quinta-feira, 30 de outubro de 2008

The Cure - 4:13 Dream


Em tempos desérticos de sucesso a qualquer custo o Cure é um oásis. É o mesmo The Cure de 20, 30 anos atrás, com pitadas saudáveis de modernidade.

O álbum começa com a “Underneath The Stars” …” (“Floating here - Like this with you - Underneath the stars”) e a música vai flutuando no melhor estilo The Cure e segue com a rapidinha “Only One” até as seguintes “Reasons Why” e “Freakshow” que são para mim erros de repertório, nem comento.

Eles se encontram novamente em “Sirensong”, “Real Snow White” e “Hungry Ghost”. O álbum toma um novo rumo a partir de “Perfect Boy” e fica cada vez mais parecido com o Cure de antigamente. Vale ouvir “Sleep When I´m Dead” que lembra os melhores tempos deles e as nervosas “Scream” e “It´s Over”.

Nem entro no mérito se o álbum é “bom” ou não, vejam bem ... isso é só um pequeno detalhe para uma banda que foi formada em 1976, já vendeu 30 milhões de discos e é considerada uma das melhores bandas do mundo!!!! São 32 anos de estrada mantendo o vigor e a criatividade do início de carreira.

É emocionante ver uma banda manter seus pés fincados no estilo que a consagrou e não sair dele de jeito nenhum.

Formação deste álbum:
Robert Smith: guitarra, vocal, baixo, teclados e violino;
Porl Thompson: guitarra, teclados e saxofone;
Simon Gallup: baixo e teclados;
Jason Cooper: bateria.



Ocorreu um erro neste gadget