domingo, 13 de janeiro de 2008

The Hoosiers - The Trick To Life

The Hoosiers, originalmente The Hoosier Complex, é uma banda inglesa, composta por dois ingleses e um sueco, que assinou com a RCA e gravou seu primeiro álbum em Outubro de 2007 ! Isso mesmo, The Trick To Life foi lançado há menos de 6 meses é o primeiro álbum da banda! Realmente não parece ! Ao ouvir dá pra perceber um leve indício de jovialidade, mas em nenhum momento o trabalho se parece com o de uma banda iniciante. Irwin Sparkes (guitarra e voz), Martin Skarendahl (baixo) e Alfonso Sharland (bateria), fazem um sonzão. Eu particularmente sou fã de trios, quando eles dão certo são sempre muito bons !

Sharland e Sparks passaram algum tempo nos EUA e quando voltaram, com material suficiente para um álbum, convidaram o sueco Martin, ex-bombeiro que trabalhava como engenheiro de som num estúdio em Londres para gravar o álbum, assinaram com a RCA e aí está o primeiro álbum.


Críticas sobre primeiro discos de bandas novíssimas são sempre muito difíceis, pois desconhecemos os caminhos “extra som” que a banda vai tomar e o que a fama fará com a cabeça dos integrantes, podem ficar chatos, repetitivos, experimentais, etc. Mas simplesmente ouvindo o som deles digo, sem medo, que tem tudo para ser uma banda ótima, já que o primeiro álbum é de ouvir sem parar.

Imagine um som com a cara dos anos 80, mas modernizado na medida certa, escute
“Worst Case Scenario” a segunda música para tirar a prova, é isso ! Eles se dizem influenciados pelo The Cure, The Flaming Lips, Jeff Buckley e XTC. Eu concordo mas acho que faltou a citação de duas influências importantes, a do Queen e, bem mais pra frente, do Keane, comprovada pela música que abre o álbum e ótima “Worried About Ray”, refrão forte, marcada o tempo todo e com a dinâmica dada pela voz e pela guitarra.

A terceira “Run Rabbit Run “ é uma viagem e aí vem a
“Goodbye Mr. A” que, ao estilo da primeira, é toda marcada, cheia de convenções, bem anos 80, chega a parecer um deboche, ótima.

“A Sadness Runs Through Him” é pra mim a melhor do álbum, e está aí embaixo pra dar uma idéia do que é a banda. A seguinte é a calminha “Clinging On For Life” e depois vem a “Cops and Roberts”, quem ouvir vai lembrar de primeira de “Lovecats” (The Cure).

A influência Indie aparece mais na excelente “Everything Goes Dark”, e aí já ouvimos quase todo o álbum, e já que as três últimas músicas não comprometem, posso dizer que ele é todo bom.


Banda certa no Ipod por um bom tempo
.

Ouça: A Sadness Run Through Him

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget