sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Lançamentos - Dezembro 2007

Dave Gahan – Hourglass

O “Depeche Mode”, Dave Gahan, alça seu segundo vôo solo e mostra que tem fôlego para ir mais além e criar até uma obra consistente com seu nome. O Álbum é ousado tanto pela sonoridade, nem um pouco pop, quanto pelas músicas sem refrões marcantes. Apesar de não apresentar nenhuma novidade vai agradar aos fãs do Depeche Mode e do estilo defendido por eles, onde a tensão convive pacificamente com a música. Destaque para as faixas "Endless" e "Saw Something" .

Bruce Springsteen – Magic

Eu tentei. Fiz um esforço danado... Mas sempre achei e sinto que sempre acharei Bruce Springsteen um lixo, do primeiro escalão dos lixos. A voz carregada no Delay (Eco mesmo), com um monte de backs femininos nos refrões, um sax ridículo em todas as músicas e o tecladinho anos 80 (para se sentir no cinema vendo “Back To The Future”), fazem dele uma das piores coisas da música atual. Chego a duvidar que isso venda, pra mim é tudo jogada de marketing, ele não vende nada de música, mas dizem que ele vende para ele poder ganhar dinheiro de outro jeito, com aparições em festas, e outras tarefas. A definição para ele é inaudível, chato pacas.

Fernanda Takai – Fernanda Takai

Este álbum mostra a FT como intérprete de músicas antigas, em especial, cantadas pela Nara Leão. Vai ter gente que vai gostar. Mesmo consciente de sua limitação vocal, eu gosto muito do jeito dela cantar, acho que ela tem um estilo único, com personalidade. O repertório alterna bons e maus momentos. Pontos altos “Diz que fui por aí “, “Estrada do Sol” e “Com Açúcar e Com Afeto” . Baixos “Ta-hí” e “Trevo de Quatro folhas”. Pra quem já gosta dela, vale ouvir.



Ouça Com Açucar, Com Afeto
Robert Plant & Alison Krauss – Raising Sand

Está aí uma surpresa legal. Robert "Led Zeppelin" Plant e Alison Krauss se conheceram num concerto em homenagem ao bluseiro Leadbelly. Plant, Rock an Roll, e Krauss, cantora e violinista nascida e criada no sul dos EUA no berço do blues. O resultado é um Cd meio country-blues de muito bom gosto, bem produzido e bem executado. Vocais delicados e solos de violino surpreendem a todo momento num repertório escolhido a dedo e que passeia por velhas canções dos EUA.

Ouça Rich Woman
Duran Duran - Red Carpet Massacre

Nunca fui fã deles mas sempre havia uma ou outra música legal nos álbuns. Porém neste há uma total falta de inspiração e chega a ser difícil acreditar que eles se empenharam para gravar este álbum. Teria sido melho que eles continuassem sem gravar, pois este só dimunui algo de interessante que havia na carreira deles. Um Cd que nem os fãs fervorosos vão gostar, nenhuma música se salva.


Ocorreu um erro neste gadget